Início > Fedora, Opinião > Fedora 13 – Goddard

Fedora 13 – Goddard

Desktop do Fedora 13Após um bom tempo sem nenhum post, apenas há poucos dias para um teste, resolvi colocar este. O que tem de mais, tá desatualizado, mas ainda é meu blog, não?

Como foi aqui que escrevi sobre o Fedora no passado, achei melhor voltar aqui já que o post é sobre o Fedora, no caso no Fedora 13, codinome "Goddard".

Lançado no dia 25/05/2010, a 13ª versão do Fedora parecia bastante aguardada pela comunidade. Confesso que em muito tempo foi a que mais demorei a testar. Levei quase duas semanas apenas para fazer o download (claro que o fato de estar com problemas de conexão em casa tem uma grande influência nisso), depois não instalei direto, esperei o dia seguinte, já que não teria como baixar pacotes e fazer atualiuzações até que saísse de casa e meu acesso 3G funcionasse.

A instalação correu como sempre (já estamos na 13ª versão, já fiz isso antes…) e logo estava com o novo Fedora. Era hora de ver se teria problemas com a internet. Criei a conexão e em menos de 5 minutos estava tudo funcionando. É um alívio que a maioria não poderia compreender, já que se houver algum problema fico sem conexão. Nesse post explico um pouco melhor o problema, para quem tiver interesse.

Voltemos ao Fedora 13. Para começar a aparência, sempre inova em alguma coisa, sempre tem a novidade, mas como sempre essa novidade é mais do mesmo, nada revolucionário ou que vá realmente chamar a atenção. Mas quem usa Fedora e já se interessou por isso sabe como funcionam as votações e todo o processo dentro do artwork, é inútil tentar mudar, basicamente desenhe você mesmo ou mude de distro. De qualquer formaé bonita e funcional, apenas não inovadora.

Alguns detalhes com novas versões de aplicativos do KDE, loguei com Gnome uma vez para ver se funcionava, sinto, não é para mim, e aplicativos novos também, pelo menos para mim. alguns são idéias interessantes, como o Blogilo, que tem uma interface local com as principais funcionalidades de um blog, que é o que uso para escrever este post. Pode parecer inútil, mas sem ele eu não escreveria o post, já que tenho de fazer isso offline e quando consigo conexão apenas transmito. Ainda falta muita coisa nele, ams o fato de funcionar já é o suficiente por agora.

Temos o Pino, para twitter e identi.ca, no meu caso o twitter não funcionou direito, mas o identi.ca sim, mas como pouco uso esse tipo de ferramenta (me adaptei a problemas de conexão), não sei se realmente cumpre bem o papel, mostra as atualizações, posta o conteúdo, não sei se precisa de mais alguma coisa.

Uma olhada rápida em outros aplicativos de uso mais constante, como BrOffice.org, Amarok, K3b, Xine, VLC, entre outros, mostram que fora alguma mudança mais cosmética, tudo permanece como antes, funcionando bem e estável. Até hoje espero acontecer os problemas que as pessoas costumam dizer que o Fedora tem por ser inovador. Parece que pouca coisa mudou fora o tema, que nem é tão diferente assim. Tudo o mesmo, apenas melhor e ligeiramente mais bonito.

Ultimamente tenho chegado à conclusão de que a inovação nem é tanta e os problemas decorrentes disso são tão poucos que para usuário doméstico que não se incomoda com o ciclo de vida curto (aposto que a maioria até gosta, para ter uma versão nova logo), não tem essa de sistema para usuário inexperiente.

Se a pessoa quiser usar e tiver uma boa internet (essa parte não tenho, mas já estou acostuma tanto à falta de internet quanto ao Feddora) não deve ter problema algum. Mas nada de ficar comparando às outras distros, de defender o Fedora e atacar Suse, Ubuntu, Mandriva ou qualquer outra. Cada um que se vire, se precisar de ajuda pede, eu ajudo quem me procura e acredito que todos fazem o mesmo.

Ser Fedoran é gostar da distro, mesmo com seus problemas, certo? Discutimos demais se devemos ou não mudar isso ou aquilo, para depois de tanto esforço chegar a uma conclusão o Fedora Project dizer que não é viável ou não é recomendável. Uso e devo continuar usando por muito tempo, porque me atende, mas flames deixo para os fanboys, tanto de um lado quanto do outro. eles que corram atrás do vento.

Categorias:Fedora, Opinião
  1. Alessandro
    julho 11, 2010 às 3:40 pm

    Gostei mt do blog , tenho usado o fedora 13 tbm em duas makinas diferentes , mas soh uma delas tem acesso a net(esta ki estou usando com boot para win xp ) mas minha conexão eh discada (uol) num consigo conectar , poderia me ajudar ou dar alguma sugestão ? uso uol mas pra essa distro num tem discador
    obrigado ateh +

    • julho 11, 2010 às 9:51 pm

      O uol tem discador pra Linux, a versão Fedora é pro 2, mas deve funcionar assim mesmo.
      De qq maneira dá pra fazer a conexão sem o discador, vc cria um a partir do gerenciador de rede.
      Se nenhuma das opções funcionar, pode me mandar msgm, de preferência com o q deu errado e as configurações, posso tentar ajudar.
      Vlw pelo comentário!

  2. Arturo Fatturi
    outubro 19, 2010 às 5:29 pm

    Teseu, belo blog.

    Mas, lhe pergunto qual o problema de usar uma versão que já foi para EOL? Por exemplo se a pessoa mantém o Fedora 12 no desktop, já que tudo funciona? Qual as possíveis ameaças?

    Abraço

    Arturo

    • outubro 19, 2010 às 7:39 pm

      Arturo,

      Obrigado pelo comentário, é bom receber respostas para poder melhorar.

      Não há problema algum em usar uma versão antiga, nem falo do F12, pode ser até mais. Existem inconvenientes nos 2 casos. Tem 1 ou 2 anos o SERPRO trocou seu Fedora Core 4 pelo Ubuntu (FC4? ainda? pois é). Lá um dos problemas se resolve, a segurança. Vc pode ter uma rede segura e o desktop ñ acessa o ambiente externo.

      Ñ resolve o outro, as ferramenta novas, já q a escolha pelo Fedora normalmente envolve gosto pela novidade. Se considerar q tem tudo o q vc quer, pq mudar? Sei q vi o FC6, o q mais gostei até hj, e achei tão arcaico, é estranho como nos acostumamos rápido com certas comodidades das versões mais novas.

      Tenho um PC e um Note, por problemas na placa de vídeo (demora da nVidia pra se adaptar ao novo Xorg), pulei uma versão do Fedora no PC, instalei no Note e o PC ficou com a antiga até q saísse uma versão compatível de drive da nVidia, o q aconteceu bem depois, usava o F8 e só depois de um tempo q tinha saído o F10 q mudei.

      É uma questão de considerar as alternativas.

  3. Arturo Fatturi
    outubro 19, 2010 às 8:04 pm

    Teseu.

    Muito bom ter seu advice. Eu estava com certo receio de usar o Fedora devido a esta questão do EOL. Mas, não estava disposto testar com outras distribuições que já conheço e, na minha experiência, são “bugentas” (opensuse e zenwalk). Estava usando o Centos e o Scientificlinux. Contudo, devido a rigidez da disponibilidades de pacotes novos, fiquei sem poder usar a HP f4480 com scanner. Lutei e fiz a coisa imprimir, mas não descobri como scannear. Cansei – eu gosto de Linux e opensource, mas não sou programador ou hacker – e passei para o Fedora 12.

    Depois disto começou aquela coisa de EOL para o Fedora 12. Minha esposa continua com o 12 e não quer mudar. Agora vejo (entendo) que a partir de seu ponto de vista, não é preciso mudar: ora, se uso o Centos e tudo funciona – e olha que é um desktop espartano – com o fedora 12 não há dificuldade.

    Agora, estas coisas de “redes sociais” está complicando o mundo opensource. Pelo menos assim me parece. As distribuições estão cada vez mais voltadas para estas redes e isto me parece como que investir na “insegurança”, pois é muita facilidade tecnológica para pouca comunicação. Você que tem Blog deve ter vivência disto: as pessoas não se comunicam. A blogosfera está empanturrada com lixo. Ainda bem que pessoas como você elaboram blogs como este: é pessoal, comunica, informa e não tem porcarias piscando e passando pela tela.

    Parabéns

    • outubro 19, 2010 às 8:42 pm

      Ótimo q pude ajudar, nem sempre um post “genérico” como esse tem alcance suficiente. Tem algumas dicas q facilitam muito a tarefa de manter atualizado o sistema sem muito problema ou sacrifício pra usuários iniciantes.

      Se vc usar o /home como uma partição, se reinstalar o Fedora ao baixar uma versão nova, tudo volta ao q era antes, com algumas exceções, todas mapeadas, ou seja, vc sabe o q precisa pra acertar isso.

      Seria instalações feitas fora dos repos Fedora (como codecs), se usar o easyLife pode colocar tudo de volta com uma boa conexão e uns poucos cliques. Outra, se quer manter a aparência, instale os temas da versão q quer manter e poderá ver o mesmo papel de parede, tela de login, sem mudança muito visível.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: