Início > Linux, Software Livre > Papai Noel em abril

Papai Noel em abril

Parece título de promoção de loja de departamentos, certo? Não poderia estar mais longe. Nos últimos dias estive em Porto Alegre – RS, participando do 9º Fórum Internacional de Software Livre, o maior evento do tipo na América Latina. Com recorde de público, mais de 6.600 inscritos, mostra que o interesse pelo assunto tem crescido muito no Brasil. Falei superficialmente sobre ele no post anterior, já que o assunto era política pública, mas agora que já fui e já participei, acho que devo compartilhar um pouco da experiência aqui.

Muitas palestras, a respeito de muitos assuntos diferentes, o que pode parecer estranho para quem simplesmente classifica esse tipo de evento como “um evento para NERDS ou GEEKS”, já que eram tantos os interesses diferentes lá.  Conheci bastante gente e pude ter uma idéia dos rumos que o Software livre está tomando no país. Não assisti a muitas delas, o estande do Fedora era bastante movimentado e tinha bastante gente com dúvidas, sempre que podia ajudar não me negava. Em algumas ocasiões cheguei a ficar até três horas conversando com a mesma pessoa, até que a dúvida fosse resolvida.

Mas assisti algumas, os embaixadores do Fedora se revesam no estande e até poderia ter saído mais, só não o fiz porque realmente é muito gratificante ver o quanto as pessoas ficam satisfeitas conseguindo resolver um problema que parece ter “atormentado” muito tempo e às vezes é até simples. E os problemas mais complicados são uma espécie de desafio, um pequeno desafio é sempre bom, não?

Das que eu assisti, uma era bem técnica para quem não conhece o assunto, quem não usa Linux então, deve imaginar quem teria interesse nisso. Mas para quem é do ramo, mesmo os que não são especialistas, devem ter achado que era apenas para apresentar as novidades e que estava ao alcance de qualquer um. Bem, estava ao meu alcance pelo menos. Era sobre o servidor X que é usado pela maioria dos gerenciadores de janelas no Linux. Não entendeu? Deve ser porque não usa Linux, para quem usa parece bem normal, mesmo que nunca se aprofunde em nada da área. Gostei muito, foi no mínimo esclarecedor, mas não vou explicar aqui, já que quase ninguém que lê isso deve se interessar.

E o Papai Noel? Pensou que tinha esquecido dele? Não, o bom velhinho não pode ser esquecido. Bom, não falo daquele que vive na Lapônia, mas de Jon “mad dog” Hall, que se você encontrar na rua, certamente vai associar com o Papai Noel, motivo pelo qual vários o chamaram assim durante o FISL, mesmo que se trate do Diretor Executivo da Linux International. Também há o fato de ser difícil vê-lo, a não ser em eventos como esse, aqui no Brasil, só uma vez no ano, como o Papai Noel, mas em abril. Ele é uma personalidade carismática e muito conhecido na comunidade Linux. A Palestra foi muito concorrida, como era de se esperar, quem chegou vinte minutos antes do início teve que entrar numa fila enorme e quem foi na hora mesmo nem entrou, apesar do auditório ser razoavelmente grande.

Bem animado, com uma voz forte, mas bem simpática, ele começou sua palestra que tinha o título “Fun and Software Livre! – Return of the Jedi”. Tinha tradução simultânea, com aqueles fones sem fio, que eu não consegui pegar, fiquei feliz e me achei com sorte de conseguir um lugar numa poltrona, a maioria que chegou no horário que eu sentou no chão, nos corredores. Mas ele falava pausadamente e bem claro, não perdi uma palavra.

Era sobre ser divertido usar software, e que uma das maiores razões do Software Livre crescer tanto é porque é feito por pessoas que se divertem enquanto o fazem. Fez um pequeno histórico de como o software se tornou proprietário e de como isso era estranho na época, mais estranho do que ele ser livre hoje, para os que não sabiam que a idéia da comunidade científica para o software sempre foi de que ele fosse livre. Também falou sobre como contribuir, mesmo para quem não é e nem deseja ser desenvolvedor. Basta ser usuário, o que hoje praticamente todos são.

Fazia muitas piadas, tornado a palestra ainda mais divertida. Como é uma celebridade do mundo geek, muitas pessoas o abordam em eventos assim para tirar uma foto de lembrança e ele já tinha incluído na sua apresentação um espaço para falar sobre isso. Pediu quem tivesse tirado fotos com ele enviasse por email, ele guardava todas, mas tinha um outro motivo. Quando começou a lidar com SL, seu antigo chefe lhe disse:

“- Você fala tanto nisso mad dog, quem você acha que vai querer ouvir você falando de SL?”

Desde então ele manda essas fotos para seu antigo chefe, disse que ele já recebeu algumas, ironizando o que todos os presentes sabiam se tratar de milhares. O espaço para perguntas foi pequeno, apenas três pessoas falaram, mas a maioria não perguntou por timidez, tenho certeza.

O evento foi muito bom, a oportunidade de encontrar pessoas que só se conhece via email então, melhor ainda. A palestra de mad dog fechou com chave de ouro já que foi a última antes da cerimônia de encerramento, cujo mestre de cerimônias era um pingüim, claro. Espero poder ir ano que vem e poder ouvir de novo o bom velhinho, ou como um dos que tiveram a oportunidade de fazer perguntas, dizer que fui um bom menino o ano todo e mereço meu presente.

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. maio 8, 2008 às 5:55 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: