Início > Opinião, Software Livre > Poder de sedução ou lavagem cerebral?

Poder de sedução ou lavagem cerebral?

O criador do jogo Tetris, famoso no mundo inteiro há muitos anos, em uma entrevista essa semana, disse que “o software livre não deveria existir”. Por ter uma criação tão famosa foi ouvido e isso tem alguma repercussão. Me interessei e segui lendo a entrevista (disponível aqui, em espanhol) onde ele segue com sua opinião dizendo coisas como “O software livre não é bom para o desenvolvimento da tecnologia, não tem projeção no mercado, não cria riqueza, é apenas uma mostra de rebeldia estéril”. Essa é a opinião de Alexey Leonidovich Pazhitnov, o russo que criou o game.

Para melhor entendimento da situação, ele é um programador russo e nos tempos de União Soviética criou o Tetris, que por não dar importância, foi passado a amigos na Hungria, que já tinham acesso a tecnologias como internet (raro na época, impossível num lugar como a então União Soviética) e o jogo acabou chegando nas mãos da Nintendo, na sede americana. O jogo foi um sucesso e passou a integrar versões em mini-jogos e game boys, deu no que deu, um dos jogos mais conhecidos do mundo.

Quando saiu da União soviética, Alexey foi para os Estados Unidos e começou a trabalhar na Micro$oft, onde ficou entre 1991 e 2005, tempo suficiente para mudar completamente sua opinião a respeito do software, principalmente o livre. Sobre Stallman, por exemplo, ele diz “As idéias de Stallman pertencem ao passado, faziam sentido nos anos 70 e 80. Eu também compartilhei desse ideal quando era jovem. Naquela época não havia possibilidades de negócio e parecia lógico compartilhar os avanços obtidos nas universidades para que eles se espalhassem.”

Sem dúvida, é uma maneira de ver as coisas, mas achar que é um comportamento rebelde, que destrói ou prejudica os negócios, me parece que está um pouco fora de lugar.  Claro que esse modelo de ganhar dinheiro com software é mais simples, é mais fácil, mas quem não se adapta não sobrevive, como em qualquer mercado, até no da cadeia alimentar.

Perguntado a respeito de casos de sucesso como o da Red Hat diz que são minorias e que no fim das contas limitam a capacidade de se fazer um negócio maior. A mim parece que os anos de Micro$oft claramente turvaram a mente deste sr., já que só consegue ver um modelo, e que está claramente em declínio.

Seria porque os anos de Micro$oft realmente alteraram seu modo de ver, o contato constante com filosofias estranhas como as pérolas ditas vez por outra por Steve Ballmer, ou seria algo pior, dor de cotovelo por não ter feito milhões com um jogo tão famoso?

Acho que tanto faz, se for o 1º ele foi seduzido “pelo lado negro da força” , enganado por promessas de um caminho mais fácil e rápido, mas que no final não lhe deu o que ele esperava. Se for o 2º, tanto pior, a Nintendo fez muito dinheiro com o jogo e usava o modelo que ele hoje defende e não o que ele ataca. Está equivocado em qualquer das 2 situações. Uma pena que não tenha conseguido aproveitar a fama com algo mais construtivo.

Categorias:Opinião, Software Livre
  1. Michel
    maio 16, 2008 às 12:10 pm

    Triste eh ver gente como vc, defensores ferrenhos do “software livre” sendo que no final das contas, quando a coisa chega no nível corporativo nenhum CIO eh louco de mandar baixar a ultiva versão do linux e compilar para colocar nos seus servidores e acaba ou comprando software da Microsoft ou de alguma empresa que ofereça uma boa distribuição do “software livre” e gasta dinheiro do mesmo jeito com o software e com o suporte necessário, até porque empresas são feitas para ganhar dinheiro e qualquer coisa que não ofereça o mínimo de confiança e suporte pode prejudicar este louvável objetivo.

  2. maio 20, 2008 às 11:50 pm

    Na verdade há muitas empresas q fazem essa opção e cada vez mais isso se tornará comum.

    Qto a gastar o mesmo dinheiro, vc encontrará números parecidos ou até maiores do Linux em sites da Micro$oft ou apoiados por ela. Na ponta do lápis vc gasta praticamente o mesmo q com a licença de 1 win 2003 server e pode usar em todos os servers da empresa e o suporte será o mesmo, ñ paga pra cada máquina. Ainda pode optar por formar aos poucos seus profissionais e depender cada vez menos do suporte.

    Claro q empresas querem é dinheiro e quem acreditar em outra coisa estará se provando ingênuo, mas há muitas maneiras de se ganhar dinheiro, seria equivalente a empresas q poluem o meio ambiente pq acham q o gasto para ñ poluir é contra o lucro. A maioria já aprendeu q isso nem é um gasto e sim um investimento. O SL pode aumentar a lucratividade das empresas e existem muitas provando q isso é verdade. A Red Hat q ñ me deixa mentir.

    No início nos sentimos como q nadando contra a corrente, mas depois descobrimos q há tanta gente nessa direção q começamos a nos perguntar, quem realmente está contra a corrente?

    Obrigado pela participação.

  1. fevereiro 29, 2008 às 1:13 am

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: